Central de Adubos

Conheça os cinco passos para melhorar o controle do míldio da videira

O míldio da videira é um dos principais adversários dos produtores de uva no Brasil. Em condições climáticas favoráveis, o míldio pode ocasionar perdas de até 75% da produção. O controle dessa doença nos vinhedos assegura, portanto, um aumento da produtividade e qualidade na cultura.

O patógeno Plasmopara viticola é o agente causal do míldio da videira. Segundo a Embrapa, a doença ocorre, principalmente, em regiões de alta umidade e temperatura amena, como a Serra Gaúcha, podendo afetar a planta de forma intensa.

Os danos estão relacionados com a destruição parcial ou total dos frutos. Além disso, a doença pode, também, produzir efeitos negativos sobre a futura produção, podendo provocar a desfolha e, consequentemente, o enfraquecimento da planta.

A doença afeta todas as partes verdes e em desenvolvimento da videira, como as folhas, os brotos, os galhos e os cachos.

Para realizar o controle desta doença, separamos cinco dicas fundamentais. Confira:

1. Realizar a aplicação de fungicidas quando as condições forem favoráveis ao desenvolvimento da doença;

2. Escolher áreas não sujeitas ao encharcamento e com boa drenagem do solo;

3. Reduzir as fontes de inóculo;

4. Adubar, equilibradamente, evitando o excesso de nitrogênio; 5. Fazer desbrota e poda verde para melhorar a insolação e o arejamento, visando diminuir o período de água livre sobre a planta.

QUEM LEU ESSA NOTÍCIA, TAMBÉM LEU ESTAS: