Central de Adubos

Bactéria pode dar “superpoderes” para as plantas

Há milhões de anos, uma bactéria única encontrou seu caminho para a superfície de um tubérculo, talvez em algum lugar da América Central ou do Sul. Ela catalisou uma espécie de crescimento de longa data. Um dia, uma das raízes brotou e se tornou uma nova planta com novas características.

Esta é a história abreviada de como surgiu uma de nossas colheitas mais antigas. Uma planta cujos tubérculos conhecemos hoje como batata-doce. O chá e muitas outras plantas passaram por transformações semelhantes. O que eles têm em comum é que receberam novos genes e características de Rhizobium rhizogenes, uma bactéria com a habilidade especial de transferir seus genes para plantas hospedeiras e, com isso, transformá-las geneticamente.

“Essa incrível bactéria pode inserir alguns de seus genes nas plantas em um processo chamado transformação. Isso pode oferecer uma série de novas vantagens e, às vezes, algumas desvantagens. Como pesquisadores, podemos recriar e acelerar esse processo e selecionar os melhores resultados para produzir plantas com flores, colheitas, alimentos e muito mais de uma forma muito natural, assim como a natureza fazia milhões de anos atrás”, explica Henrik Lutken, do Departamento de Meio Ambiente e Ciências Vegetais da Universidade de Copenhague.

Lutken gosta de se referir a Rhizobium rhizogenes como sua “bactéria favorita”, e trabalhar com seu melhor amigo bacteriano valeu a pena na forma de resultados tangíveis e possibilidades ainda maiores para o futuro. Entre outras coisas, sua equipe de pesquisa usou a bactéria para criar plantas de kalanchoe em vasos mais compactos, uma característica desejada pela indústria hortícola.

“Convencionalmente, inibidores químicos de crescimento têm sido usados para alcançar os mesmos resultados, mas, com a ajuda dessa bactéria e seus genes, desenvolvemos plantas às quais essas características são inerentes. Na verdade, eles já estão prontos para chegar ao mercado”, afirma Lutken.

QUEM LEU ESSA NOTÍCIA, TAMBÉM LEU ESTAS: