Central de Adubos

Agrivalle reforça a eficiência do Shocker no controle biológico de fungos 

Ciente de que vivenciamos uma nova etapa no processo de produção de alimentos, com a priorização de iniciativas mais sustentáveis, a Agrivalle segue evoluindo no mercado de bioinsumos no Brasil. Pioneira na oferta de microrganismos combinados no mesmo produto, a empresa segue à risca o objetivo de impulsionar uma nova agricultura, que utiliza a vida e as ferramentas da natureza para criar soluções customizadas, regenerativas e em escala, inspiradas nas reais necessidades dos produtores, da cadeia e do planeta.

“Nós somos uma das maiores empresas do Brasil, hoje, no segmento de bioinsumos. Temos produtos registrados que são complexos na mistura de vários organismos num mesmo produto. Inclusive, esse é um tema em que a Agrivalle foi pioneira no mundo. Somos a primeira empresa a conseguir tecnologia e a registrar produtos com mais de um microrganismo, com fungos e bactérias num mesmo produto”. 

E, para o combate de fungos que afetam as lavouras, a marca reforça a eficácia do Shocker. “Ele é registrado como fungicida. Nele, nós temos um Trichoderma e duas bactérias no registro desse produto, e o nosso foco é no combate de fungos e patógenos de solo.  É um produto biológico, com 100% microrganismos, e, quando ele é adicionado no solo, estamos repovoando-o com uma carga de microrganismos benéficos”, ressaltou Rafael Veras, engenheiro agrônomo e representante comercial da Agrivalle. 

O Shocker pode ser encontrado em todas as lojas da Central de Adubos. É um produto sólido, aplicado pelo sistema de fertirrigação. 

Para total eficácia, é importante aplicá-lo junto à base da planta. “A maior zona de colonização dos microrganismos é o que a gente chama de rizosfera, que é aquela região de influência da raiz. Aqui, nós trabalhamos a maior parte do ano com o clima mais seco, que a gente tem um sistema de irrigação. Então, onde aquele sistema está indo, onde aquela água está indo na zona de influência da raiz, é ali onde está o nosso interesse. Por isso, aplicando via sistema de fertirrigação, como nós trabalhamos geralmente com irrigação localizada, estaremos aplicando o microrganismo diretamente na zona de interesse”, explicou.

Instalada na planta de industrial localizada em Indaiatuba, no interior de São Paulo, a Agrivalle atua no Vale do São Francisco há quatro anos e todos eles em parceria com a Central de Adubos. “Para a gente, foi uma satisfação muito grande, porque a Central tem uma filosofia muito parecida com a da Agrivalle, que é a de levar tecnologia, de agregar conhecimento ao produtor rural. Então, através da parceria com a Central de Adubos, a gente ganha uma capilaridade muito grande de acesso ao mercado e conseguimos transmitir a mensagem com muito mais eficiência”, constatou. 

QUEM LEU ESSA NOTÍCIA, TAMBÉM LEU ESTAS: