Central de Adubos

Manga palmer e uva negra sem semente têm nova desvalorização no Vale

Na semana passada (20 a 24 de março), o preço da manga palmer registrou leve recuo em todas as regiões produtoras. No caso do Vale do São Francisco (PE/BA), essa é a terceira desvalorização semanal consecutiva para esta variedade.

Segundo informações repassadas pela HF Brasil, a queda é reflexo da demanda lenta (diante da aproximação do fim do mês), mas foi amena devido à diminuição da oferta no Vale, em Livramento de Nossa Senhora (BA) e no Norte de Minas Gerais em comparação com as últimas semanas. A praça mineira é a que tem registrado maior oferta, mas, mesmo assim, controlada. Em Jaíba (MG), a palmer fechou à média de R$ 2,11/kg, um recuo de 1,55% frente à semana passada.

Uva

Já o aumento na oferta de uvas negras sem semente no Vale do São Francisco (PE/BA) gerou novamente desvalorização da variedade, por conta do grande número de produtores colhendo simultaneamente na região. De acordo com colaboradores do Hortifrúti/Cepea, a concentração de colheita nesta época é consequência das podas, que tiveram que ser adiadas e/ou refeitas devido às chuvas do final do ano passado.

Sendo assim, na última semana (20 a 24/03), a principal praça produtora sofreu com novas precipitações e problemas como rachadura de bagas já são notáveis. Por isso, produtores devem intensificar os cuidados preventivos a problemas fitossanitários.

O valor médio de comercialização da uva negra sem semente no contentor (representada principalmente pela BRS vitória) foi de 5,50/kg, uma queda de 25% em relação à semana anterior. A expectativa é de que a oferta continue se elevando, o que pode dificultar uma retomada nos valores.

QUEM LEU ESSA NOTÍCIA, TAMBÉM LEU ESTAS: