Central de Adubos

Compromisso, busca pelas melhores tecnologias e excelência no atendimento compõem o sucesso da Central de Adubos

Falar sobre case de sucesso e sobre a Central de Adubos é a mesma coisa. Presente no mercado desde 2010, ela sempre objetivou trazer o diferencial para os agricultores da região. Ao relatar um pouco dessa história na edição deste sábado do podcast Da Central para o Campo, o CEO da maior do Nordeste, Aurélio Cavalcanti, revelou a sua receita de sucesso: dedicação e compromisso com o produtor rural.

Esse compromisso se traduz desde o atendimento no balcão das nove lojas espalhadas entre a Bahia, Pernambuco e Sergipe até a disseminação de conhecimento através do audiovisual. “Esse projeto do podcast é um sonho, há muito tempo já vinha projetando. Conseguimos, inicialmente, o programa pela rádio Tropical Sat e, agora, transformamos esse projeto em podcast. Assim, a gente consegue ir para a rádio e, ao mesmo tempo, deixa o conteúdo disponível no YouTube e nas plataformas de podcast. Para mim, realmente é um projeto que há tempos venho sonhando com ele e, desde o ano passado, conseguimos consolidar esse projeto bacana para levar informações para o produtor, para o homem do campo”, evidenciou Aurélio.

Na oportunidade, ele revelou assistir às transmissões no Youtube. Filho de um pequeno produtor, ele compreende a importância desse conteúdo especializado. “Tenho o maior orgulho de ter vindo para essa região, de ter fixado o nosso nome através da agricultura e ver o homem do campo segurando a economia, trabalhando e não deixando faltar alimentos, até mesmo nos momentos mais severos em que vivenciamos na pandemia. E o homem do campo segurou, não só na questão do alimento na mesa de cada um, mas também na economia. Um amigo meu costuma dizer que ninguém é incompetente o suficiente para quebrar o país, já que temos os números expressivos gerados pelo agro. Eu tenho um orgulho danado, tanto por ser filho quanto por fazer parte dessa cadeia produtiva que tanto enriquece o país e tanto coloca a gente em uma situação até melhor”, acrescentou.

A Central de Adubos, além de compartilhar conhecimento e experiências exitosas, tem um trabalho filantrópico relevante. Na pandemia, foram doados 10 mil EPIs para os profissionais da saúde. Mais recentemente, o CEO da empresa consolidou uma parceria com o Hospital Dom Tomás, que atende, de forma gratuita, pacientes oncológicos de várias cidades da região.

Sobre estar na preferência dos produtores, Aurélio fala sobre reconhecimento. “Esse é o nosso trabalho e a nossa parceria existe, muito forte, com o produtor por isso. Porque o nosso papel é realmente fazer o produtor produzir mais com menos. Ou seja, com menos recursos naturais, menos água e, de uma maneira inteligente, produzir mais. E fazer parte desse processo é muito bom. O que eu puder, vou fazer para investir no mercado para trazer tecnologias para o produtor. Nós tivemos várias viagens internacionais, vários treinamentos. Vocês acompanharam o Manga Tech, nós fizemos um evento para 1.200 pessoas e, no final, as pessoas vêm e me dizem que foi sensacional. Isso para mim é gratificante. Da mesma forma, quando chegam para mim e falam sobre a importância desse programa. Como diz Mano Walter, é show, papai.”

Consagrada como a maior do Nordeste, a marca está na preferência dos agricultores pelo compromisso firmado com o desenvolvimento de cada região em que atua. “Temos que fazer um grande diferencial e esse é o nosso grande desafio. Fazer um trabalho diferenciado no agro, que já era acostumado, no dia a dia, com o normal e a gente conseguir sair do quadrado e ter esse reconhecimento. Isso acontece graças a Deus, ao produtor rural, aos nossos fornecedores e graças aos nossos clientes, que fizeram mérito a esse nome e nos ajudam muito depositando sua confiança, nos dando credibilidade e eu tenho muito orgulho. Eu nunca vou me acomodar, nunca vou abaixar a cabeça para desafios. Eu tenho que ganhar uma oportunidade, porque, fazendo diferente, eu trago o produtor para o nosso lado.”

História

Quando surgiu, em 2010, a Central de Adubos tinha a missão de atuar exclusivamente na área de nutrição de plantas. “Naquele momento, não trabalhávamos com outro produto, não tinha material de irrigação, não tinha produtos agroquímicos. O nosso negócio era exclusivamente nutrição de plantas. É o nosso DNA hoje, o nosso grande negócio. Em 2010, eu tive a ideia de montar essa loja, em Juazeiro (BA), só com adubos. Mas veio o momento em que o produtor não queria trabalhar só com o adubo.”

Após perceber a demanda por outros insumos, a loja começou a expandir e, como se fosse alimentada pelos produtos que vendia inicialmente, nunca mais parou de crescer. “Eu nunca imaginei, na minha vida, que estaria na posição que estamos hoje. Eu agradeço a Deus todos os dias, aos nossos clientes, nossos fornecedores e nossos parceiros. Nunca imaginei que, do Vale do São Francisco, sairia a maior empresa agrícola do Nordeste. O meu pensamento era sermos 10% de onde estamos hoje.”

E, além das expectativas, a Central de Adubos traz em 2023 duas grandes novidades. “Estamos construindo a Mega Central de Adubos. Será a maior loja física do Brasil de produtos agrícolas. Essa terá um hectare de construção. Em Petrolina, temos as duas lojas e vamos manter as duas, só vão mudar de lugar, mas na mesma região. Na saída para Recife, teremos a Mega Central de Adubos, com 10 mil metros quadrados de construção”.

A outra novidade é a inauguração da décima loja. Hoje, a empresa conta com a matriz em Juazeiro (BA). Em Petrolina (PE), há duas lojas. A terceira unidade está instalada em Petrolândia (PE). Na sequência, vieram as lojas instaladas em Irecê (BA), João Dourado (BA), Itabaiana (SE), Paripiganga (BA) e Feira de Santana (BA). Em março, será a inauguração da nova unidade em Arapiraca (SE). “Trata-se de uma região surpreendente. Eu estive lá e posso dizer que vamos surpreender aquela região. Ela tem muito a ver com a loja, tem o produtor que tem o nosso perfil do dia a dia, das orientações no balcão. Então, vamos surpreender a todos com a qualidade dos nossos serviços.”

A empresa deve, até 2027, estar presente em todos os estados do Nordeste. Além disso, outras regiões do país, como a Centro-Oeste, são estudadas dentro do plano de expansão da Central. “O segredo é gostar do que você está fazendo, ser bom em tudo. O nosso setor não é para amador, então é preciso ser bom em tudo e estamos sempre atentos a cada detalhe”, finalizou Aurélio.

QUEM LEU ESSA NOTÍCIA, TAMBÉM LEU ESTAS: